quarta-feira, agosto 16, 2017

Quiche de bacalhau | Sem gluten


Esta quiche que se parece mais com um pastel de nata gigante é das minhas preferidas. 
A conjugação de sabores com a sua textura cremosa faz com que seja apreciada por todos. Têm de experimentar!

Otima para aproveitar as sobras de bacalhau. 
Excelente para um jantar leve de verão acompanhada com uma salada ou para ter numa mesa de festa!



O que vamos precisar:
1 massa folhada sem gluten (marca Pasta do Dia)
2 pacotes de natas
2 ovos
1 cebola 
2 dentes de alho
1 fio de azeite
coentros q.b.
pimenta q.b e sal
Courgetes em cubinhos pequeninos


Mãos na massa:
Cozer o bacalhau em água. Assim que estiver cozido, retirar as peles e as espinhas e desfiar. Reservar.
Numa frigideira com um fio de azeite alourar a cebola e o alho, tudo bem picadinho. Quando loura adicionar o bacalhau, sal, pimenta, os coentros picados e envolver tudo. Pouco depois adicionar as courgetes e deixar cozinhar mais um pouco.
No fim adicionar as natas batidas com os ovos e deixar cozinhar mais um pouco.

Retirar a massa do pacote, picar a massa com um garfo e forrar a tarteira. Encher a tarteira com o preparado anterior e levar ao forno a 180ºC, durante 30 a 40 minutos até estar lourinha e o preparado estar solidificado.

Bom apetite
*bj sem espiga


terça-feira, agosto 15, 2017

Panadinhos de frango sem gluten

Um clássico os panados são uma excelente opção para mesas de festas de crianças. Os miúdos adoram-nos e estes desapareceram num instante. Estes panadinhos ficaram ótimos fininhos, crocantes e o toque do limão faz toda a diferença.

Na verdade dão algum trabalho a fazer, ainda mais, quando temos uma festa para organizar e preparar toda a mesa com doces, salgados e tudo o mais. 

O que costumo fazer quando isso acontece é preparar os panados com alguma antecedência e depois congelo-os até à festa. Na hora é só fritar! Assim fico com tempo para os doces e os preparativos que tenham de ser feitos, na hora, com menos antecedência!


O que vamos precisar:
Bifes de frango
Ovos
2 ou 3 dentes de alhoPão ralado sem gluten (marca Continente ou Schar)
Limão
tempero a gosto (usei pimenta e sal)

Mãos na massa:
Temperar os bifes (se forem muito grandes, cortem-nos em pedaços mais pequenos), com sal, pimenta, alho e, pedaços grandes e sumo de limão. Reservar no frigorífico por algumas horas.
Bater os ovos num prato à parte e reservar.
Verter o pão ralado num prato e reservar.

Com os bifes bem temperados (retirei o algo), passar pelo ovo e depois pelo pão ralado. Aqui vai o truque: passar de novo no ovo e de novo no pão ralado - vai deixar os vossos panados mais crocantes e sem esfarelarem enquanto estiverem a fritar.

Depois é só fritar, em óleo quente.

Se quiserem fazê-los no forno, também podem, não ficam iguais e tão crocantes mas ficam mais saudáveis, certo? 
Num tabuleiro forrado com papel vegetal dispor os panados, um fio de azeite e levar ao forno a 200ºC, até estarem feitos (+-30minutos)

Bom apetite
*Bj sem espiga

segunda-feira, agosto 14, 2017

Bolo de aniversario sem gluten | Minions

Os minimos estão atarefados na organização da festa do Vasco! Na verdade ainda lhes faltam algumas coisas, mas até se esmeraram para a foto! 

Este bolinho vai para casa do Vasco. Parabéns Vasco!!! 

Bolo sem glúten de cenoura com recheio e cobertura de ganache de chocolate.

Para encomendas basta contactarem-me por email.







sábado, agosto 05, 2017

Arroz com sabor a Mar |Sem gluten

Bem este arroz fez sucesso pelo facebook. Não é nada de mais é um arroz super fácil, de fazer, mas como houve varios pedidos da receita, vou partilhar convosco aqui, se é para um é para todos eheheh 


Acabada de chegar do Algarve ainda com a praia, o mar, enfim... todo o ambiente marítimo na cabeça, tinha de fazer algo com um gostinho a mar. Abri o congelador e saltaram uns restinhos de mexilhão e delicias do mar...olha que bem!! E agora o que faço eu com isto? Um arroz talvez, não? É isso mesmo! 

Curiosa com as coisinhas que comprámos no Mercadona durante as ferias (ahhh verdade tenho de vos contar tudo aqui) quis experimentar algumas e foi logo neste arroz (não me aguento a experimentar coisas novas). 


Epah e não é par ame gabar mas ficou tão bom, tão apuradinho...uma delicia!

                


O que vamos precisar:

1 medida de arroz basmati (era o que tinha em casa mas podem fazer com outro)
2 copos e meio de agua
1 cebola
2 dentes de alho
Cubos de caldo de legumes sem gluten da Naturefoods (Comprei nas Lojas de Celeiro)
Tiras de pimento a gosto 
Coentros a gosto (tinha aquela técnica infalível guardada para ter sempre coentros frescos em casa e prontinhos a usar - ver aqui)
1 colher de chá Pimentão doce (comprei no Mercadona)
delicias do mar a gosto
mexilhões a gosto
2 colheres de sopa de polpa de tomate (comprei no Mercadona)
1 colher de chá de mistura de especiarias para paella de verduras (comprei no Mercadona)

Mãos na massa:

Para o caldo.
Num tachinho colocar 1/2 de agua a ferver com o cubo de caldo de legumes, mexendo de vez em quando até desfazer. Vertam os mexilhões e deixem ferver mais um pouco. A ideia é dar um pouco do gosto a mar ao caldo e dar uma pré-cozedura nos mexilhões. Reservar e coar os mexilhões.

Para o arroz:
Num outro tachinho levar a lume brando um fio de azeite e alourar a cebola bem picadinha.
Assim que estiver lourinha juntar a medida de arroz e  fritar por uns instantes, envolvendo o arroz na mistura de azeite e cebola. Colocar os temperos: pimentão doce, a polpa de tomate, e a mistura de especiarias para arroz de verduras e sal a gosto.

Aos pouquinhos ir adicionando o caldo ao arroz e deixar que este o absorva , mexendo de vez em quando para não deixar agarrar ao fundo. Picar o alho bem picadinho e adicionar, nesta primeira junção de caldo, assim como os coentros picados a gosto. 
Depois é repetir o processo até gastar o caldo. Entre estas adições juntar os mexilhões.
Quando o arroz estiver quase cozido, quase pronto adicionar as delicias do mar. envolver, deixar cozinhar até ficar pronto e tapar.

Nota:
Se preferirem um arroz mais soltinho juntar 2 medidas de agua para uma de arroz
Se gostarem de um arroz malandrinho juntar 2 medidas e meia de agua para uma de arroz


Bom apetite 
*bj sem espiga




quinta-feira, agosto 03, 2017

Panquecas sem gluten, sem lactose e sem açúcar



Panquecas, panquecas e mais panquecas...podia comer panquecas a todas as refeições que não me chateava nada. Isto é Verdade!! 
E na verdade gosto de panquecas menos doces, aliás até gosto mais de as acompanhar com queijo, fiambre, ovos mexidos do que doces, compotas, toppings ou Nutella - Isto é verdade! Também é verdade que gosto delas gordas e muiiiittoooo fofas. E também é verdade que gosto de  adicionar fruta nos ingredientes. A que melhor funciona é sem duvida a banana, dá uma textura mais consistente à massa e um sabor adocicado para quem diz não à adição de açúcar. 

Também é verdade que gosto de experimentar e testar ingredientes, conjugar farinhas e esta combinação funcionou na perfeição. Aliás com esta farinha de castanha acho que tudo funciona. Adoro a sua textura bem fininha e o seu sabor a castanha. Nas receitas que já fiz com ela, faz notar bem a diferença. 


O que vamos precisar:
3/4 de chávena de leite sem lactose 
1 ovo 
1 colher de fermento
1 banana
1 colher de chá de essência de baunilha - opcional 
1 chávena de farinha (usei metade Doves farm Self Raising) + metade de farinha de castanha Amalgama) 

Mãos na massa:
Num misturador, misturar todos os ingredientes, á excepção da farinha+fermento. Quando tudo estiver homogéneo acrescentar aos poucos a farinha e mexer com uma colher de pau. 

Ficam doces, mas se quiserem que fiquem, ainda, mais doces vertam mel ou agave. Aqui ele gosta mais doces e eu mais salgadas eheheh e gostos não se discutem. 

quarta-feira, agosto 02, 2017

O que é bom acaba depressa, e hoje falo de praias III

Praia da Marinha
Faltou-me falar desta praia...como é possível?
Esta praia é um verdadeiro encanto. O acesso até ao areal não é nada acessível, tem mesmo muita escada, para quem consegue, aconselho a visitar. A vista cá de cima é assim qualquer coisa de espectacular. A cor da agua, a sua transparência e todos os rochedos envolventes permitem-nos ficar ali a contemplar toda aquela calmaria entre o som do mar e das gaivotas. 
enquanto vamos descendo as escadas vamos-nos apercebendo da bela praia que surge Entre a vegetação. A praia tem apenas um bar de apoio caríssimo. Aconselho a levar aguas e lanches. 

 

 




Praia da Rocha
A praia da Rocha tem um areal imenso, é uma praia enorme com areia muito fina e pasmem-se sem rochas ahahahha quem diria? Dá para mergulhar à vontade. Geralmente esta é a praia que mais vamos, a que nos está mais à mão, aquela em que nos sentimos mais em casa. É aqui que as férias começam e é aqui que geralmente terminam. Ficar na praia até tarde, é coisa que fazemos pelo menos uma vez até o sol se pôr - é lindo. 

Chegar até ao areal não é acessível a todos, tem imensas escadas e um longo caminho até ao mar. Mas para quem consegue aconselho. 







terça-feira, agosto 01, 2017

O que é bom acaba depressa, e hoje falo de praias II

Praia do Alvor 
Esta praia para além de ser bandeira azul ainda é premiada com bandeira de ouro. Tanto a qualidade das águas como as infra- estruturas da praia foram premiadas.



 


Praia do Vau 
Aqui temos um extenso areal, uma excelente praia para TODOS! A praia dispõe de um passadiço desde a chegada da praia até à agua. E mais, dispõe de um carrinho que permite ás pessoas que dificilmente conseguem andar na areia levavas até ao mar e desfrutarem de um belo banho de mar, sempre acompanhados pelo apoio marítimo disponível. 
O acesso é excelente, sem escadas claro. O estacionamento em meses mais caóticos (Agosto) será difícil. 
Dispõe de bar e restaurantes locais e de chuveiros para quem quiser tirar a agua salgada do corpo até chegar a casa.




 




O meu pão sem gluten vai sempre de férias comigo, para os petisquinhos não há melhor!



Praia do Carvoeiro
A praia do carvoeiro é uma praia que já vou a algum tempo. Gosto muito desta Vila piscatória que hoje dá vida a uma praia mais cosmopolita. Dispõe de uma pequena baía de agua transparente limpa  e abrigada.
O acesso à praia é acessível, mas o estacionamento não fica perto do areal.
A praia como fica dentro da Vila tem muitos serviços na sua envolvente. 













segunda-feira, julho 31, 2017

O bem bom acaba depressa, e hoje falo de praias I

O bem bom acaba depressa... por que será que isso acontece? 
As férias terminaram e estou de volta ao blog. Várias pessoas me perguntaram se estava bem pois por aqui não houve noticias, em 15 dias. Verdade!! Peço desculpa aos meus leitores do blog, pois só via Facebook fui dando noticias das nossas ferias, por onde andei e o que fui comendo sem glúten. Como sei que existem leitores sem Facebook deixo aqui um resumo das lindas praias onde fomos. Quem me lê sabe que pelos menos 15 dias do ano são dispensados ao descanso, à praia, aos mergulhos no Algarve. Todos os anos vamos para o mesmo sitio, Portimão e todos os anos me apaixono mais por essa zona. As praias são lindas, de água limpa e transparente.


Praia da Albandeira
A praia onde as pessoas nadam de sorriso na cara isto é verdade!
Agua limpa, transparente, a praia é pequena, sem bar de apoio (parece que ardeu...) mas para os que querem estar em contacto com a natureza não há melhor!
Aqui podem alugar kayak´s e observar em redor a maravilhosa vista e paisagem magnifica. Para quem não aprecia podem subir aos miradouros para apreciar a paisagem e quase poder falar com as gaivotas. eheh

A praia é muito pequena e o areal bastante reduzido quando a maré enche. Na maré vazia podem desfrutar de umas belas piscinas naturais de agua transparente. 

O acesso não é dos piores e o estacionamento também não!










Praia de Benagil
Situada no concelho de Lagoa, esta é uma das minhas praias preferidas, se bem que este ano achei que estava muito diferente. Com muita gente e muito mais actividade de mar para fazer, kayak´s, muitos barcos, paddle, etc...
A praia é pequena, com areal grosso e com muitas conchas e que por vezes até dificulta a entrada na água. Tem bar de apoio e restaurantes locais, no alto, de onde podem desfrutar de uma maravilhosa paisagem de praia e mar.
O estacionamento não fica muito perto da praia, existem parques de estacionamento um pouco mais afastados e tem de se andar um bocadinho a pé. o Acesso até ao areal é fácil, Não tem escadas. 










Praia de Vale de Centeanes
Situada no concelho de Lagoa, esta é uma praia de Bandeira Azul. Lindissima praia e excelente água, de tão limpa e transparente dá para ver os peixes que nos vêm dar beijinhos nas pernas.
Tem bar de praia, restaurante, fácil acesso mas o estacionamento não é dos melhores! 





Amanhã falo-vos de mais umas lindas prainhas no Algarve.